TV NEWS

MP denuncia segurança por morte de jovem com golpe de canivete em Xangri-Lá

Por Editor em 25/01/2023 às 16:22:14
Ex-policial militar foi acusado dos crimes de homicídio qualificado e porte ilegal de arma de fogo. Renan de Oliveira Rosa, de 18 anos, foi morto na noite do dia 14 de janeiro ao sair de uma festa. Estacionamento onde crime foi cometido em Xangri-Lá

Reprodução/RBS TV

O segurança investigado por matar um jovem de 18 anos na saída de uma festa em Xangri-Lá, no Litoral Norte do Rio Grande do Sul, em 14 de janeiro, foi denunciado pelo Ministério Público (MP) nesta quarta-feira (25). O homem, um ex-policial militar preso desde 15 de janeiro, foi acusado dos crimes de homicídio qualificado (motivo fútil e mediante recurso que impossibilitou defesa da vítima) e porte ilegal de arma de fogo.

A denúncia, assinada pelo promotor Sávio Vaz Fagundes, foi encaminhada ao Poder Judiciário.

"O delito foi praticado por motivo fútil, uma vez que a ação violenta do acusado decorreu de mera discussão entre os seguranças do local, a vítima e seus amigos, que saíam de uma festa, motivo absolutamente desproporcional em face do resultado letal ocorrido", diz.

De acordo com a polícia, Renan de Oliveira Rosa foi morto com um golpe de canivete em um estacionamento que fica ao lado do Las Ramblas, um bairro comercial da cidade.

O Grupo Elite, responsável pela segurança no estacionamento, disse que preferia se manifestar em outro momento. Já o advogado Leonardo Marques, que representa o Las Ramblas, afirma que o segurança indiciado não é ligado à empresa e que o episódio ocorreu fora do bairro. "O Ramblas não tem prestação de serviço de nenhum tipo, unicamente contratos de locações", explica.

PF investiga mercado clandestino de segurança privada no RS

O caso

O MP afirma que o acusado foi até uma festa que ocorria nas dependências do estabelecimento para apaziguar uma briga generalizada da qual a vítima e seus amigos faziam parte. O rapaz morto foi levado ao estacionamento, quando uma discussão iniciou. A denúncia aponta que ao chegar no veículo de amigos, Renan foi surpreendido pelo segurança, que o puxou para fora do carro e desferiu um golpe na região do abdômen.

O laudo pericial afirma que o golpe "causou vultosa hemorragia" e levou a vítima "a um quadro de choque hemorrágico".

A versão é a mesma apurada pela Polícia Civil no inquérito que indiciou o segurança pelos crimes.

"No estacionamento externo, teve rusga entre as pessoas de Osório, e um dos seguranças deu uma estocada na barriga de um jovem. Os meninos estavam bêbados, cinco meninos de Osório. Foi uma discussão banal, uma idiotice do fim de noite, mas um dos seguranças se irritou", disse o delegado Roland Alexander Short.

O homem já possuía antecedentes pelos crimes de sequestro, cárcere privado, ameaça, lesão corporal, roubo a estabelecimento comercial e já havia sido preso. Segundo a polícia, com ele foram encontrados ainda um revólver calibre 32, uma faca maior e três canivetes.

A administração do bairro comercial Las Ramblas informou que o fato ocorreu fora do bairro comercial que faz locação de espaços, sem gerenciamento de quem ocupa os espaços, e alegou que o suspeito trabalhava na segurança de um estacionamento e não do estabelecimento.

O proprietário da empresa Elite, Leandro Matheus Mendes, disse que homem havia sido chamado para fazer um trabalho freelancer como segurança dos estacionamentos do Ramblas e que seria a primeira vez que o homem prestou serviço à empresa. Ele afirma, entretanto, que o local do crime não era de cuidados da Elite, pois fica fora do complexo.

VÍDEO: Tudo sobre o RS
Comunicar erro
TV NEWS

Comentários

Tia Carmen
Tia carmen