TV NEWS

Mulher é presa por injúria discriminatória a funcionário de bar em Santa Cruz do Sul, diz polícia

Rejane Maus foi solta por não representar risco de violência física e por não possuir antecedentes criminais. Mulher é presa por injúria a funcionário de bar no RS

Por Gervásio do POA 24h em 05/12/2022 às 20:14:12

Uma mulher de 58 anos foi presa em flagrante por injúria discriminatória contra um funcionário de um bar na tarde de-feira sexta (2), em Santa Cruz do Sul, a 150 km de Porto Alegre. De acordo com a Brigada Militar (BM), Rejane Maus proferiu ofensas raciais contra o atendente do estabelecimento, um homem negro.

Imagens de câmeras de monitoramento do local mostram o momento em que o funcionário, identificado como Paulo Renato Santos, começa a sofrer ofensas racistas. "Meu Deus, ele é 'negão' e eu sou branca. Isso é racismo?", ironiza a mulher em um trecho registrado pelo vídeo. O caso revoltou os clientes do estabelecimento.

A Defensoria Pública do Rio Grande do Sul confirmou que representou Rejane Maus na audiência de custódia e que, se seguir na defesa dela, só vai se manifestar nos autos do processo.

O caso foi registrado na Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento de Santa Cruz do Sul como injúria discriminatória. A mulher teve prisão decretada, mas foi solta por não representar risco de violência física e por não possuir antecedentes criminais.

LEIA TAMBÉM:

Músico negro diz ter sido ofendido por cliente de restaurante em Porto Alegre

Mulher é presa após xingar policial no RS: 'tinha que ser preto mesmo'

Mulher é presa em Santa Cruz do Sul por injúria discriminatória contra funcionário de bar

Reprodução

Relatos

A polícia foi acionada pelo proprietário do bar, Kleber Grutzmann. Segundo ele, a mulher chegou ao local sozinha e consumiu quatro cervejas. Ela ficou cerca de três horas no estabelecimento.

Antes de ofender o funcionário, ela já havia perturbado um cliente do bar. "Ela chegou a sentar no colo de um cliente cadeirante e perguntou se ele era aleijado ou se estava se fazendo", conta o empresário.

Já dentro da viatura, enquanto era levada para a delegacia ao lado da vítima, a mulher continuou ofendendo Paulo, que gravou tudo em silêncio. A filmagem foi compartilhada por ele em suas redes sociais. "Alguém vai mudar tua cor? Não vai mudar nem a tua e nem a minha. Diabo!", grita a mulher para Paulo no interior do veículo, enquanto ia para a delegacia.

A delegada responsável pela investigação do caso, Ana Luísa Aita Pippi, relata que foi instaurado inquérito para apurar as ofensas. Nos próximos dias, a polícia vai buscar outras imagens e ouvir testemunhas que estavam no local e presenciaram os xingamentos.

O estabelecimento emitiu uma nota em solidariedade ao funcionário. Na publicação, os dizeres "aqui quem é racista não é bem-vindo. É incrível que ainda temos que passar por isso".

Publicação em solidariedade ao funcionário de bar que sofreu ofensas racistas no RS

Reprodução/Redes sociais

Comunicar erro
TV NEWS

Comentários

Tia Carmen
Tia carmen