TV NEWS

Polícia apreende drogas, celulares e facas durante operação em presídio de Rio Grande

Operação Perg foi realizada pelo Ministério Público do RS, com apoio da Brigada Militar, para combater tráfico de drogas e uso de celulares na Penitenciária Estadual de Rio Grande. Operação busca combater o 'delivery aéreo' de drogas e celulares no presídio de Rio Grande

Por Gervásio do POA 24h em 05/12/2022 às 14:11:13

Uma operação realizada na Penitenciária Estadual de Rio Grande apreendeu drogas, celulares e facas artesanais nesta segunda-feira (5). Realizada pelo Ministério Público do Rio Grande do Sul (MPRS) com apoio da Brigada Militar (BM), a ofensiva busca combater o tráfico de drogas e a entrega de celulares por meio de drones dentro do presídio.

Foram cumpridos 58 mandados de busca e apreensão e apreendidos 25 celulares, 25 facas artesanais e cerca de R$ 17 mil em dinheiro, além de quantidades de crack e cocaína. A investigação do MPRS apura a existência de uma associação criminosa dentro da prisão, que também estaria por trás do aumento da violência na região.

A operação, que vasculhou os quatro pavilhões do presídio, parte de uma investigação que começou há três meses e apontou que a associação criminosa utiliza principalmente drones para transportar celulares, carregadores e drogas para dentro do presídio.

Para os promotores, o "delivery aéreo de drogas e outros materiais ilícitos" facilita o tráfico no interior e fora da penitenciária, além do ordenamento de demais crimes na cidade, que vive uma onda de violência.

Conforme dados do Levantamento Nacional de Informações Penitenciárias (Infopen), até outubro de 2022 foram registradas 21 ocorrências de drones na prisão. Foram duas em 2021 e nenhuma em 2020.

"Ante o perceptível e significativo aumento do número de casos envolvendo o uso de drones na Penitenciária Estadual de Rio Grande, foram analisadas as ocorrências e chegamos à conclusão de que há uma autêntica associação criminosa atuando dentro e a partir da penitenciária, que, sem margem para dúvida, possui uma estrutura definida e um alto poder aquisitivo", diz João Afonso Silva Beltrame, coordenador dos Grupos de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaecos) do MPRS.

Material apreendido dentro da penintenciária de Rio Grande após operação da BM e do MPRS

Material apreendido, segundo o MPRS:

25 celulares

10 cordas

25 facas artesanais

20 carregadores de celulares

R$ 17.145 em dinheiro

10 fones de ouvido

Uma balança de precisão

67,8 gramas de cocaína

100 gramas de crack

Comunicar erro
TV NEWS

Comentários

Tia Carmen
Tia carmen