TV NEWS

RS tem alta nos feminicídios em julho e recorde no acumulado do ano, aponta SSP

Por Editor em 15/08/2022 às 18:08:20
Nove cidades registraram assassinatos motivados pelo gênero da vítima ao longo do mês. Porto Alegre e Caxias do Sul lideram ranking de feminicídios em 2022. Patrulha Maria da Penha tem carros da Brigada Militar identificados

Divulgação/SSP

O Rio Grande do Sul encerrou o mês de julho com 10 feminicídios, 11% a mais do que no mesmo mês em 2021. Os dados fazem parte do boletim mensal da Secretaria da Segurança Pública (SSP), divulgado nesta segunda-feira (15).

Os casos mais recentes ocorreram em Alegrete, Cachoeirinha, Candelária, Gravataí (dois), Igrejinha, Porto Alegre, Rodeio Bonito, Santa Cruz do Sul e Venâncio Aires. Clique no nome da cidade e relembre os casos.

O indicador também apresentou alta quando é considerado o acumulado de assassinatos motivados pelo gênero da vítima ao longo do ano. São 68 mortes de janeiro a julho, 17% a mais do que no mesmo período do ano passado. É o maior número da série histórica.

Porto Alegre e Caxias do Sul lideram o ranking de feminicídios no ano, com quatro cada.

Outros crimes

A SSP também registrou alta em outros crimes contra a mulher. Houve aumento de ocorrências de lesão corporal em julho (1,9%) e no acumulado do ano (2,2%). São 10,1 mil casos em 2022.

Os casos de estupro subiram 4,9% em julho, mas caíram 2,6% no acumulado de sete meses. Ao longo de 2022, foram 1.275 ocorrências registradas.

Por outro lado, o estado registra queda nos casos de ameaça. A redução foi de 11,4% na comparação de julho deste ano com o mesmo mês do ano passado, e de 5,8% de janeiro a julho de 2022 em comparação ao mesmo período de 2021. Ao todo, as autoridades informam 17,7 mil casos de ameaça contra mulheres.

As tentativas de feminicídio caíram 11,1% em julho e 7% no acumulado do ano, com 132 casos de janeiro até agora.

VÍDEOS: Tudo sobre o RS
Comunicar erro
TV NEWS

Comentários

Tia Carmen