PM irá a júri pelo assassinato de quatro pessoas em Porto Alegre e responderá em liberdade pelos crimes

Por Editor em 01/07/2022 às 08:47:18

Andersen Zanuni Moreira dos Santos, 26 anos, estava detido desde agosto do ano passado após matar a tiros quatro homens na zona norte da Capital.

O policial militar Andersen Zanuni Moreira dos Santos será julgado pelo tribunal do júri por matar quatro pessoas em uma pizzaria de Porto Alegre em junho do ano passado. Segundo decisão da juíza Lourdes Helena Pacheco da Silva, publicada nesta terça-feira (28), ele será submetido ao Conselho de Sentença "quanto à prática dos delitos de homicídios qualificados consumados, violação de domicílio qualificada e contravenção de vias de fato".

Andersen estava preso preventivamente há 311 dias, para impedir que ameaçasse testemunhas, mas obteve o direito de aguardar ao julgamento em liberdade provisória. Na mesma decisão, a juíza considera fatos como ele ser réu primário, não ter condenação transitada em julgado e apresentar condições pessoais favoráveis, "embora registre uma denúncia recebida por estupro de vulnerável".

"O quadro que se desenha, portanto, leva à convicção de que é possível a liberdade provisória em relação ao acusado, não havendo indícios concretos que sua liberdade coloque em risco a garantia da ordem pública, inexistindo probabilidade de reiteração criminosa neste momento", determina a magistrada.

Os advogados Jader dos Santos e David Leal, que representam o réu, confirmam que ele deixou o prédio da Brigada Militar no mesmo dia e concordam com a decisão judicial de levar o caso ao julgamento popular.

Fonte: DIARIO GAÚCHO

Comunicar erro
Tia carmen

Comentários

ascol