casa da linguiça
sheik
sheik
CORONAVÍRUS

Militares que resgatarão brasileiros na China passarão por quarentena

Dois aviões de frota presidencial devem buscar 29 pessoas em Wuhan nesta quarta-feira

05/02/2020 13h17Atualizado há 2 semanas
Por: Redação
118

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quarta-feira (05), que os militares envolvidos no resgate de brasileiros em Wuhan, na China, também terão de passar por período de quarentena no Brasil. A cidade de Wuhan é o epicentro do novo coronavírus.

“E o pessoal chegando, inclusive nosso pessoal da Força Aérea, mais de uma dezena de militares, quando voltar, também vão passar o carnaval em quarentena. Então, é responsabilidade acima de tudo, trazendo esse pessoal de lá para cá”, disse Bolsonaro ao deixar o Palácio da Alvorada.

Dois aviões da frota presidencial devem sair do Brasil nesta quarta para buscar 29 pessoas em Wuhan. No grupo, há quatro chineses que são parentes dos brasileiros que serão repatriados. A previsão é de que eles retornem ao País no próximo sábado. O Ministério da Saúde já havia anunciado que os repatriados passariam por quarentena de 18 dias, na base aérea de Anápolis (GO). Segundo Bolsonaro, a princípio todos ficarão em Anápolis, civis e militares.

Em entrevista à Rádio Guaíba nesta quarta-feira, o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, explicou que a escolha por Anápolis se deu principalmente pela localização. “Baseou-se nas condições da base, até porque ela tem um bom isolamento, tem bons recursos médicos e, para alguma emergência, nós temos condições de termos uma UTI instalada emergencialmente. Se tivermos a necessidade de recursos de maior monta, o deslocamento para Brasília é mais rápido. O governo tem de fazer esta gestão preventiva e a decisão por Anápolis foi baseada nisso”, colocou.

#poa24hs

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.