sheik
sheik
casa da linguiça
BABÁ DO MAL

Babá investigada por dopar crianças de três anos, em Canoas, é indiciada

Ela é acusada de furto qualificado, omissão de socorro e lesão corporal grave

07/01/2020 12h08
Por: Fabrício Vieira
Fonte: Agência GBC
194

babá investigada por dopar duas crianças com remédios contra a ansiedade, em Canoas, foi indiciada pela Polícia Civil nesta segunda-feira (06). O inquérito foi enviado ao Ministério Público. A mulher é acusada de furto qualificado, omissão de socorro e lesão corporal grave.

A mulher é técnica de enfermagem. Ela usava remédios contra ansiedade, furtados da clínica em que trabalhava nas crianças, que são irmãos gêmeos de três anos e 11 meses.

As suspeitas começaram após imagens das câmeras de segurança do condomínio em que a mulher trabalha de babá, mostraram cenas das crianças desorientadas, ou seja, sem equilíbrio e coordenação motora. Uma das cenas é a que um dos meninos cai com o rosto no chão e o irmão não percebe a grade de ferro e bate com violência.

A babá assistia tudo e estava sentada em um banco. Para os investigadores da Delegacia de Proteção a Criança e ao Adolescente (DPCA), ela percebeu que as crianças estavam passando mal e não as socorreu. Tempo depois, a acusada decidiu levar os menores para dentro de casa, sendo que um deles caiu no chão e foi arrastado.

Os gêmeos foram levados a um hospital de Canoas. Mas o estado de saúde era crítico e, por isso, os médicos decidiram transferi-los para o hospital Moinhos de Vento, na Capital. Eles ficaram três dias na UTI. Um exame do Laboratório Central de Saúde Pública do Rio Grande do Sul (Lacen) constatou que havia benzodiazepínicos no sangue das crianças, um medicamento usado como calmante para diminuir a ansiedade.

Investigação

Quando soube do caso, os investigadores tentaram identificar pessoas próximas as crianças que usavam esses medicamentos. Logo, a família foi descartada e então as suspeitas caíram sobre a babá. Ela é uma técnica em enfermagem que, à noite, trabalha em uma clínica de recuperação de dependentes químicos.

A justiça autorizou busca e apreensão na casa dela, onde foram encontradas mais provas. No armário, foram localizados sacos plásticos com medicamentos e comprimidos esmagados. Segundo a polícia, é a mesma substância encontrada no sangue dos gêmeos.

 

Ouvida pela polícia, a babá confessou que furtou os medicamentos da clínica onde trabalha. Ela relatou que os gêmeos teriam pego os remédios na bolsa dela. O delegado Pablo Queiroz Rocha, titular da DPCA, relatou que a mulher estava preocupada com os copinhos que os gêmeos tomaram suco. “Ali, foram colocados os medicamentos, esmagados e misturados e um suco que as crianças ingerem. Não temos dúvida que eles tomaram suco com remédios”.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários